Sem resposta.

Faltam respostas
Sempre tinha uma na ponta da língua
Esqueci de pensar que só sabemos
Que nada sabemos.

Que desespero
Afinal será que não consigo ver a realidade
O sol e o que vive no tocar?
Não vejo respostas fora
Nem dentro
Mas mesmo assim
A resposta existe
Não?

Acredito que ela dorme
Aonde a gente não consegue ver
No sol.
Ou na lua.
Depende do ponto de vista
Do bêbado na rua gritando,
Da garota olhando o grito
do garoto olhando a garota
olhando o grito

e
da
lua
cheia
afinal
é
ela
quem
sabe
o
que
não
sabemos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Charles Bukowski.

Astronauta

Devolvida ao remetente