Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2010

Enamorfia.

Eu sou nada,
Parto de lugar nenhum,
Mas quando te vi,
Quis fazer os pássaros cantarem,
Mas não precisei.

Eu vi tudo
Por um singelo
Pequeno momento,
Fui feliz.

Medusa.

Poderá eu ter esperança;
De abraçar sua sombra,
De respirar seu sorriso,
Embaixo de uma árvore
imerso nas perólas vazias,
Dentro da cabeça surgida.

Ver seus dentes caírem,
Segurando seu cabelo,
No tear das valquirias,
Vou agradecer Prometeu,
Pelo acaso que ele me deu
Quando abriu seus olhos.

O Relógio Da Torre.

O relógio da torre foi colocado com o tempo ao contrário. O maior relojoeiro do mundo perdeu seu filho para um alemão numa guerra em que as mortes fizeram até o pior nazista reconhecer a imensidão negativa da guerra. O relojoeiro queria seu tempo de volta, queria seu filho de volta. Ele queria ver o filho ter uma vida plena, ser um médico, ser um advogado, ser um cientista político, casar, ter filhos, amar, amar e amar. Por isso o relógio foi feito com o tempo ao contrário.

Orfeu acordou como qualquer outro dia qualquer. Arrumou seu cabelo no espelho do banheiro todo em branco. Olhava para si e mesmo e agradecia por saber que passaria o dia com a menina que se apaixonou. Talvez ele nunca pudesse ter ela para si, mas um dia já era tudo que ele pedia naquele momento de mudanças. Ele tinha acabado de passar no vestibular e tudo parecia novo como se tudo azul tivesse virado branco. Ele tinha planejado o dia com semanas de antecedência e tudo parecia certo. Sim, todos nós podemos ser adole…