Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2012

Delírio Bêbado 4.

Pressupostos acerca da existência. Procure ser feliz. Definição da felicidade: reconhecimento social. Penso cada vez mais que a questão está mal posicionada. O reconhecimento social é importante, mas ele deriva de outra coisa: do que nós pensamos sobre nós mesmos. Existem milhões de formas de formular isso. Algum dia alguém talvez prove que é impossível fazer um ponto entre eu e outra pessoa, mas a questão de novo está mal colocada. Não me importa provar que você existe e que eu posso encostar-me a você; importa somente se eu acredito que você está ali: Se após algum tempo, eu sei que existe alguém encostando na minha mão. Eu escuto uma respiração forte invadindo meu peito. Não preciso provar que ali existe alguém. Bom o suficiente é contar número de respirações sobre o meu peito enquanto a música baixa de tom. Enquanto a lua abaixa um pouco; a manhã aparece mais próxima. Mas nós nunca esperamos que a manhã realmente chegasse. Queremos que o momento se imobilize num retrato devagar. Ser…

Máquina Alegre Supimpa.

(Homenagem a J.D.Salinger e Gaiman)

Um homem gordo e outro homem extremamente magro vestidos de ternos discutem no último andar de um imenso prédio. Eles sentam perto de uma grande mesa de madeira, onde copos de uísque e charutos estão posicionados:
-Suicídio faz mal a economia.
-Realmente.
-Menos pessoas trabalhando.
-Problemão.
-O que podemos fazer?
-Uma máquina.
-Dizemos que queremos salvadas vidas e criamos uma máquina que dê respostas animadoras, e avise as autoridades em caso de perigo.
-Tudo bem, mas isso não seria invasão de privacidade?
-Quem se importa?
-Vamos dar um nome legal: M.A.S.
-Máquina Alegre Supimpa?
-Maquina Anti-suicídio.
-Próximo o suficiente. Um homem discursava com convicção em cima de um grande tablado de madeira, e mais de centenas de pessoas observavam os gritos ensurdecedores. Amigos, essa máquina revolucionará a vida como a conhecemos. O que aconteceria se tivéssemos o direito de salvar todas as pessoas tristes do mundo? O M.A.S promete dar remédios no momento certo, av…

Delírio Bêbado 3.

Corre o mito que te mandaram ficar em silêncio. Você não tem direito de resposta. Somente homens com togas brancas em sonhos megalomaníacos com o  universalismo podem sonhar. O que é o sonho? De novo, eles erram. O erro está em acreditar que todos nós estamos unidos por uma ordem linda e bela que demonstra nossa felicidade. Mas quem diabos tiveram essa estúpida idéia de que estamos unidos por um fio imenso transformando-nos em semelhantes? Eu quero pedir, por favor, que me tire da lista de telefone, afinal eu nunca quis estar nesse universalismo alheio; eu tenho meu próprio plano.
-Oi.
-Oi.
- De novo.
-De novo.
-Mais uma vez.
-Mais uma vez.
-E os ecos de tudo?
-Você é o eco de tudo.
-Sério?
-Acho que sim. Fiquei imaginando em todas as absurdas metáforas. E você meio que faz sentido.
-Sentido?
-Sabe aquela coisa que faz o mundo parecer que não está quebrado.
-Sentido?
-É algo assim. Amor.
-Amor?
-Desculpa. Eu só sei falar palavras clichês. Eu não sei dizer nada além do amor; pobre amor que remendado p…