Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2011

Os deuses, os homens e o universo.

O garoto levanta. Ele tem 10 anos de idade. Está num quarto escuro sem nenhuma supervisão. Um parque de diversões imenso e o pobre garoto preso num banheiro, quando o lugar já estava fechado. O maior homem do mundo, que não deveria nem estar entre os dez maiores homens do mundo, segundo o livro de recordes, estava entrando no quarto. Ele olhou para o garoto e perguntou o que o pequeno garoto fazia ali:-Eu me perdi da minha mãe.-Vamos falar com o dono do circo. Ele vai achar a sua mãe. Pode parar de chorar. O homem de dois metros usando uma roupa de homem das cavernas levou o pequeno garoto, de olhos profundamente negros, para a barraca principal. O anão que comandava o circo esperava ansiosamente pela mulher de barba; suas expectativas foram frustradas pelo pequeno garoto entrando na tenda. O anão usava um terno roxo, enquanto o garoto usava uma roupa toda preta pelo corpo, o que lembrava um enterro. O anão parecia ter visto um fantasma quando o pequeno garotinho entrou:-Vo…

Desabafo.

Nunca vou entender a capacidade do mundo de transformar tudo tão radicalmente. Encher algo de felicidade para logo depois roubar tudo aquilo do fundo do seu coração. O mais cruel não é a falta de felicidade, e sim a falta de felicidade para aquele que já a conheceu. Se Einstein estava certo, o tempo e o espaço são curvos. Não existem mais linhas retas. Se levarmos Nietzsche a sério, não existe natureza humana. Não existe razão. Não existe linha reta do tempo. As garantias vão embora. Elas talvez nunca tenham existido. Mas por um segundo e, somente, um segundo, existiu algo, logo isso significa alguma coisa. Como a falta de explicação porque o tempo e a matéria deixam de existir num buraco negro, porque diabos conseguimos encher nosso coração de algo tão bobo como amor. Talvez não seja necessária uma verdade ou uma ordem universal para sermos felizes. Nós precisamos de alguma garantia. Algum lugar em que segurar numa tempestade.Eu passei boa parte da minha vida acreditando que esse lug…